Telefone: (41) 3699-8600(Centro) - (41) 3699-8700(Cachoeira)

» Resultado parcial de Auditoria Interna é encaminhado

18 de Setembro de 2017 às 16h23

Os resultados parciais da auditoria interna na Prefeitura de Almirante Tamandaré apontaram para indícios de irregularidades na gestão municipal de Almirante Tamandaré entre os anos de 2013 e 2016 e uma dívida de aproximadamente R$ 62 milhões. O relatório completo foi entregue à 4ª Promotoria de Justiça, depois de ser apresentado na Câmara Municipal. Uma comissão detalhou a situação das contas municipais e encontrou dívidas nas mais diversas secretarias. Entre as despesas feitas na administração anterior e que não foram pagas até o final de 2016 estão: R$ 4,5 milhões em precatórios, R$ 60 mil em prêmios do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) que foram sorteados e não foram comprados, R$ 25,6 milhões no Instituto de Previdência, R$ 4,8 milhões de despesas empenhadas, R$ 9 milhões com fornecedores, R$ 4 milhões em folha de pagamento, R$ 4 milhões em uniforme escolar, R$ 1,7 milhão em merenda, entre outros.

“Eu imaginava que a dívida chegaria a R$ 20 milhões. O que eu não imaginava é que a realidade fosse três vezes pior”, afirmou o prefeito Gerson Colodel. Os problemas detectados foram inúmeros: 200 ações trabalhistas ajuizadas contra a Prefeitura, contratos pagos quase na totalidade e não terminados (casos da construção de ginásios e recadastramento de imóveis da Prefeitura), aumento das licenças de táxi em 34% no final da gestão sem qualquer critério, equipamentos todos estragados, radiadores furtados, geladeiras furtadas, televisores que desapareceram. Isso em falar do abandono das ruas e de escolas do interior que foram desativadas.

Um dos casos mais graves levantado na auditoria foi o pagamento de seis empresas – em detrimento de todos os demais fornecedores, merenda escolar ou medicamentos (os últimos comprados em 2015) – de um total de R$ 43,6 milhões. Com este valor, 73% da dívida atual poderiam ter sido quitados. “Deixaram de pagar merenda, aluguel do armazém da família, convênio com a Prefeitura de Curitiba para beneficiar a população e decidiram pagar empresas que não tem mais nada a receber da Prefeitura”, salientou o prefeito.

Outro caso considerado preocupante foi o pagamento de férias, rescisão contratual e salários para 12 servidores, enquanto todos os demais ficaram sem receber, num valor total de R$ 112 mil. O resultado da auditoria - com fotos e documentos – foi entregue pessoalmente pelo procurador fiscal do Município Luis Filipe Rache Soares.

Assine Nossa Newsletter

Av. Emílio Johnson, 360 - 83501-000 - Almirante Tamandaré - PR | Última Atualização: 03/02/2018 às 23:41:52