Prefeitura Almirante Tamandaré

Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré

Notícias

22/06/2017 Agentes Comunitários de Saúde participam de sensibilização Hemepar quer garantir que a população atendida saiba a importância da doação de sangue para salvar vidas

Cerca de 160 agentes de saúde das cidades de Almirante Tamandaré, Cerro Azul, Campo Magro, Doutor Ulysses, Itaperuçu e Rio Branco do Sul participaram hoje de uma capacitação com técnicos do Hemepar sobre a necessidade de sensibilizar e incentivar aos cidadãos a se tornarem doadores de sangue. A ação faz parte de uma estratégia da Secretaria de Estado da Saúde – que pretende aumentar o número de doações de sangue no Paraná. Atualmente, são realizadas mil doações de sangue no Paraná por dia (200 delas em Curitiba).

“Atendemos 40 hospitais na Grande Curitiba e temos que atender com bolsas de sangue de qualidade para garantirmos o sucesso de cirurgias e transfusões, garantido a vida dos pacientes”, apontou o diretor do Hemepar, Paulo Roberto Hatschbach. De acordo com ele, o governo do Estado investirá R$ 50 a 60 mil na melhoria do Hemepar – que hoje atende 5 mil transfusões de sangue por mês na Grande Curitiba.

O I Encontro Metropolitano foi realizado no Centro de Convenções de Almirante Tamandaré. “Temos que nos conscientizar que tudo pode esperar, menos a saúde pública. Precisamos dar respostas imediatas, temos que tomar providências. Por isso, a necessidade e a importância da doação de sangue e dos agentes comunitários de saúde nesse processo”, pontuou o prefeito Gerson Colodel.

Atualmente, o Hemepar conta com 21 unidades de coleta no Estado. O diretor administrativo do Hemepar, Helder Lazarotto ressaltou que o povo é solidário, mas muitas vezes acaba esquecendo a doação de sangue. “Não queremos dar mais um trabalho aos agentes comunitários de saúde. O que queremos é que eles ajudem a população a lembrar da importância de ser doador. Não precisamos apenas de doadores pontuais, precisamos dos fidelizados – que são aqueles que vão ao Hemepar de duas a três vezes ao ano”, ressaltou.

Inverno – A conscientização é fundamental porque no inverno o número de doadores cai entre 20% e 40%. Segundo dados do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná (Hemepar), 152 mil bolsas de sangue foram coletadas em 2016 - sendo que no verão foram 49,6 mil e no inverno 37,7 mil, uma diminuição de aproximadamente 24%. Em 2017, até agora, o Hemepar já registrou a coleta de 62,8 mil bolsas de sangue. A instituição é responsável por 86,7% do estoque da rede pública de sangue, abastecendo 384 hospitais públicos e filantrópicos em todo o Paraná.

Serviço - Para se tornar um doador de sangue é necessário ter entre 16 e 69 anos (menores de idade com autorização e presença do responsável legal); pesar acima de 50 quilos; estar descansado e bem alimentado; evitar alimentos gordurosos na véspera e no dia da doação; não estar gripado, com febre ou diarreia; não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas; não estar grávida ou em período de amamentação; estar em boas condições de saúde e apresentar um documento oficial com foto. 

Hemepar - O Hemepar de Curitiba fica na Travessa João Prosdócimo, 145, no Alto da XV. Durante a semana, a unidade abre das 7h30 às 18h30. No sábado abre das 8h às 18h. O telefone para contato é (41) 3281-4000 e 0800 6454555.

Participantes – Estiveram presentes no encontro, além dos agentes comunitários: o vereador Polaco, líder do Governo na Câmara Municipal; o diretor da 2ª Regional de Saúde Metropolitana, Guilherme Graziani; o diretor de Saúde, Eliano Novais, representando o secretário Ernesto Rossi; a assistente social do Hemepar e palestrante, Fabiane Zanata; e a chefe do Serviço Social do Hemepar, Valderez Hallu. 

Imagens Relacionadas
Audio

e-mail